June 19, 2018 / 9:23 AM / 5 months ago

BOLSAS EUROPA-Escalada represálias de tarifas faz cair acções automóveis e industriais europeias

LONDRES, 19 Jun (Reuters) - Uma crescente onda de proteccionismo entre os Estados Unidos e a China prolongou um 'selloff' de acções europeias esta terça-feira, com as acções de automóveis, mineiras e de tecnologia no olho da tempestade.

Os principais pontos de referência da Europa afundaram de 1 a 1,7 pct depois que Trump avisar que Washington iria impor uma tarifa de 10 pct sobre 200 mil milhões de dólares de produtos chineses depois de Pequim ter decidido elevar as tarifas sobre 50 mil milhões de dólares em produtos norte-americanos.

O pan-europeu STOXX 600 desce 0,93 pct para um mínimo desde 26 de Abril, enquanto as acções da zona do euro caem 1,18 pct.

O alemão DAX, lar de algumas das maiores fabricantes de automóveis do mundo, que Trump explicitamente quis atingir na sua retórica tarifária, sofreu a pior queda, a descer 1,46 pct.

As acções automóveis registaram o pior desempenho, com a Daimler, a Volkswagen e a BMW a caírem entre 1,5 e 2,7 pct.

O sector de automóveis STOXX atingiu seu menor valor em sete meses, com os 'traders' a precificarem preços mais altos.

A multinacional de artigos de desporto Adidas também caiu 1,9 pct, com o medo do um fim do acesso irrestrito aos mercados globais também a afectar as acções de artigos de luxo como a Kering, Hermes, LVMH e Moncler.

O conglomerado industrial Siemens obteve um dos piores desempenhos do STOXX, juntamente com a fabricante de aviões francesa Airbus.

As acções de mineração caíram 2,1 pct, acompanhando o declínio nos preços do cobre em Londres com a escalada das tensões comerciais.

As altamente valorizadas acções de tecnologia também foram vendidas, com os investidores a eliminar os sectores que lideraram a forte recuperação das acções. O sector de tecnologia afundou 2,2 pct, tendo atingido um máximo de 17 anos na sexta-feira.

Nos movimentos de acções individuais, a queda mais impressionante foi no sector do retalho do Reino Unido.

A Debenhams caíu 19 pct depois que a retalhista ter avisado sobre os lucros novamente, culpando sua fraca negociação pelo aumento do desconto dos concorrentes e pela fraqueza nos seus principais mercados.

Texto original em inglês: (Reportagem de Helen Reid, Traduzido para português por João Manuel Maurício, Gdynia Newsroom;Editado por Sérgio Gonçalves em Lisboa)

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below